Buscar
  • C+M Comunicação

#FomeZeroLuz consegue realizar sua distribuição de agosto graças ao "Fundo de Apoio Emergencial"

No próximo dia 3, Paulo Faria, diretor da Cia. Luz do Faroeste e idealizador do #FomeZeroLuz, dá início à distribuição das cestas básicas que vão abastecer as famílias beneficiadas durante o mês de agosto. Desta vez, 80% das cestas básicas distribuídas foram adquiridas com recursos recebidos da Fundação Fundo Brasil de Direitos Humanos, por meio do projeto “Fundo de Apoio Emergencial: Covid-19”, no qual a campanha foi contemplada.


Paulo tem identificado que as doações de pessoas físicas e empresas, que, até então, eram responsáveis por custear todas as cestas básicas da campanha, diminuem mês a mês. No início de julho, foi a primeira vez em que às vésperas da distribuição, apenas metade das mil cestas necessárias haviam sido arrecadadas. Para agosto, antes da #FomeZeroLuz ser contemplada pelo “Fundo de Apoio Emergencial”, apenas 200 cestas estavam prontas para abastecer as famílias do entorno da região da Luz.


“Desde que iniciamos a campanha, recebemos muito apoio e nunca nenhuma das famílias ficou desassistida. Nos primeiros meses, com esta mesma antecedência, de alguns dias para o início das atividades, tínhamos arrecadado todas as sextas. Em julho, tínhamos apenas a metade, mas com muito trabalho e apoio de amigos conseguimos as mil unidades. Hoje, também há alguns dias da entrega contávamos com apenas 200 cestas, um quinto delas”, conta Paulo Faria.


O diretor da Cia. Pessoal do Faroeste tem uma ideia do motivo. “Acredito que, pela quarentena estar se estendendo mais do que imaginávamos, a situação das pessoas e das empresas estão começando a ficar mais delicada e isso começa a refletir nas ações de solidariedades, tão festejadas quando tudo isso começou. Exatamente por isso, neste momento, iniciativas como a da Fundação Fundo Brasil de Direitos Humanos são mais importantes do que nunca”.



Foto: Divulgação


A campanha “FomeZeroLuz” tem como missão erradicar a fome na região, que tem suas ruas, pensões e cortiços totalmente ocupados por famílias em total vulnerabilidade, principalmente em um momento como este. “Basta acompanhar a imprensa e as redes sociais que é possível perceber como a situação fez aflorar o egoísmo e a intolerância em uma grande parcela da população. Logo o Brasil que tem uma dívida enorme, escandalosa, com a pobreza e o racismo, segue, descaradamente, fazendo jus a essa história tão triste e revoltante”, diz Paulo Faria, idealizador da ação e que já tem um histórico de trabalhos sociais na região onde, propositalmente, fica a sede de seu grupo de teatro.


“Estão distribuindo cestas básicas no teatro”, correu a notícia por todo o entorno e, em pouco tempo, já eram mais de mil famílias cadastradas, cerca de quatro a cinco mil pessoas, que estão colocando alimento em suas mesas graças à Cia. Pessoal do Faroeste. Para se ter algum controle de que as doações seguiriam realmente para o seu propósito, criou-se a regra de que apenas as mulheres poderiam retirar os mantimentos (com algumas exceções analisadas caso a caso). Moradoras de rua, prostitutas, travestis e viciadas que, antes de qualquer rótulo, são em sua grande maioria mães.


A campanha foi ganhando apoio enquanto Paulo divulgava cada passo da ação, e seus relatos quase como um diário, nas redes sociais. “Foi por meio da internet que as pessoas conheceram nosso trabalho, resolveram ajudar com suas doações e ajudando a divulgar a campanha. Infelizmente, o retorno caiu muito agora em agosto”, conta Paulo. E foi assim, que as quatro atrizes que já fizeram parte de projetos da Cia. Luz do Faroeste também souberam da iniciativa e se tornaram madrinhas da #FomeZeroLuz.


Atrizes como madrinhas da campanha


Assim que Paulo Faria começou a dar seus primeiros passos na intenção de ajudar pessoas da região que, com a quarentena, ficaram totalmente abandonadas, recebeu muito apoio. Foi assim, que quatro grandes atrizes que já brilharam no palco que hoje serve de depósito para as doações se tornaram madrinhas da campanha #FomeZeroLuz: Mel Lisboa, Thais Dias, Leona Jhovs e Fernanda Capobianco.


“Estou extremamente grato às minhas quatro amigas irmãs. E tenho certeza que, assim como elas se sensibilizaram com a causa, outras virão e conseguiremos por mais um mês garantir comida na mesa de quem precisa”, conclui Paulo.


Doações e Voluntários


Doações de Alimentos e produtos de higiene pessoal podem ser entregues pessoalmente: Teatro Cia. Pessoal do Faroeste – Rua do Triunfo, 301/305 – Próximo à Estação da Luz.

Doações em dinheiro com depósito em conta:

Banco Bradesco (Conta PJ) Ag.: 0614-9 C/C: 9019-0 CNPJ: 19.758.255/0001-46 Benef.: Paulo R Faria P


Informações: pessoaldofaroeste@gmail.com


A campanha #FomeZeroLuz também conta com a ajuda de voluntários para ajudar no trabalho de distribuição das cestas básicas que, em agosto, acontecem do dia 3 ao dia 7 (segunda a sexta), no período da da tarde, das 14h às 17h.


Interessados em ser voluntários devem se apresentar até o horário de início do período de trabalho 14h. Durante a atividade fica difícil da equipe conseguir dar atenção e orientar sobre a atividade, o movimento é bastante intenso.


A distribuição das cestas básicas do #FomeZeroLuz acontece no Teatro Cia. Pessoal do Faroeste – Rua do Triunfo, 301/305 – Próximo à Estação da Luz.


Uma hora antes do horário de início da atividade a equipe da companhia já estará no espaço para orientações e distribuição do equipamento de segurança (máscaras N95, luvas e álcool gel).

Sobre a Cia Pessoal do Faroeste


Em 2020 o Pessoal do Faroeste completou 22 anos. A companhia de teatro tem tido como fonte de pesquisa a vida social e política do povo brasileiro por meio de seu imaginário popular e de sua cultura, e com um olhar especial à cidade de São Paulo, especificamente o centro, onde tem a sua Sede Luz do Faroeste.


Com o objetivo de realizar trabalhos artísticos que reflitam momentos históricos da sociedade brasileira, a proposta é produzir intervenções que valorizem a cidade, o centro de São Paulo e a relação de pertencimento com a região. É nela que se desenvolvem os projetos e a contribuição para o espaço urbano. A Cia Pessoal do Faroeste ganhou o Prêmio Shell em 2014, na categoria Inovação pelo trabalho de ocupação e intervenção social e artística que contribui para transformação urbana da região da Luz. Em 2019, o diretor Paulo Faria recebeu da ALESP O 23o Prêmio Santo Dias em Direitos Humanos.

#FomeZeroLuz – Cia. Pessoal do Faroeste

Informações e doações: pessoaldofaroeste@gmail.com

Pessoalmente: Teatro Cia. Pessoal do Faroeste – Rua do Triunfo, 301/305 – Próximo à Estação da Luz.

0 visualização
  • Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn

© 2019 Por C+M Comunicação.

Rua Pedro Américo, 32 - 19º andar

Centro - São Paulo/SP - 01045-010

11 4110-5132

11 95653-2013